This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, agosto 15, 2015

    The Cause of Internet Bile: It's Ad Dollars


     Choire Sicha


     "The Internet is a swirling death trap of dubious gossip, outraged tweet-to-tweet combat and a million identical pieces of over-processed, hormone-injected "news content" written for fourth-graders. There's a reason for that. It's called money."

    "Once-glossy newsrooms are now full of fast-typing young people looking for an "in" on Cecil the lion stories and Trump's latest gaffe."

    read the article by Choire Sicha
    Former Gawker Editor on the Cause of Internet Bile: It's Ad Dollars (Guest Column) - Hollywood Reporter

    Via iris: TIMBUKTU ( dir Abderrahmane Sissako, Mauritania, 2014)



    Recapitulando, percebi que não anotei aqui quando assisti, em março, a este filme que está à frente  cabeças para ser o melhor que vi este ano.

    Belíssimo e barra pesadíssimo ao lidar poeticamente com a repressão de fundamentalistas islâmicos, que assumem o controle de uma aldeia do Saara ocidental.

    A cena da partida de futebol é uma das mais emocionantes de todos os tempos de cinema.

    (E ainda tem a trilha - e a presença - de Fatoumata Diawara & Amine Bouhafa )

    Traições






    (São José do Rio Preto, SP)

    para ver mais charges
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Por que prender Maria?





    "Maria foi pega com 20g de maconha. Foi na segunda vez que agachou, nua, na frente da agente penitenciária. Fora escolhida para a revista vexatória na fila de visita. Nervosa e grávida, sentiu que não ia conseguir segurar. Ouviu o barulho do embrulho caindo no chão.

    O companheiro pedira por recado que levasse drogas consigo na visita. Falou para colocar no ânus, para não machucar o bebê. Desde que fora preso, ele precisava de maconha como moeda de troca em sua penitenciária, dominada pelo PCC. “Ô minha nega, se você soubesse o inferno que é aqui dentro…”

    Agora ela sabe. Mas ninguém parece saber dela. Maria aguarda julgamento, acusada de crime de tráfico, equiparado a hediondo. Fica pensando se será condenada.

    Seu companheiro foi preso com um baseado de maconha. Apesar de ser réu primário, estar desarmado e repetir que a droga era para si mesmo; preto e pobre, não deu outra. “É traficante!” Palavra do policial contra a dele. Cinco anos nas masmorras medievais brasileiras. Mas a lei não garante que usuário não vai preso? Sim, mas ela não diz objetivamente quem é usuário e quem é traficante. Então o policial e o delegado decidem.

    E Maria? Ela espera. Não tem como pagar advogado, está na fila de uma defensoria pública sobrecarregada e desvalorizada. Mas continua sonhando com a liberdade."

    leia mais no artigo de  Ilona Szabo De Carvalho​ e Ana Paula Pellegrino
     Instituto Igarapé | Por que prender Maria?

    pelacochlea: A BOLHA - Um passo pra frente (1973) IN MEMORIAM RENATO LADEIRA

    Matias Spektor: Sob custódia


    " Semana que vem, uma comissão do Senado Federal aprovará um projeto de lei para reduzir nossa dose cotidiana de brutalidade: em casos de prisão em flagrante, a polícia ficará obrigada a apresentar o detento perante um juiz em até 24 horas.

    O magistrado então decidirá se o sujeito responde ao processo criminal em liberdade ou atrás das grades.

    Trata-se de um direito já codificado em normas internacionais. Na América Latina, os únicos que não contam com o mecanismo são Cuba e Brasil.

    Nosso atraso é terrível. A vasta maioria das pessoas presas em flagrante passa meses de prisão antes de ter a primeira audiência. O processo superlota o sistema prisional, fortalece as gangues que lá proliferam e faz do Brasil um campeão mundial de detenções arbitrárias em casos de ofensas não-violentas. "


    leia mais na coluna de Matias Spektor​ >

    naofo.de |

    Renan oferece ajuda







    (São Paulo, SP)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    sexta-feira, agosto 14, 2015

    Universe slowly dying as old stars fade faster than new ones are born |



     
    "Without applause or encore, the lights are going out across the universe, as old stars die faster than new ones are born to replace them.

    “The universe is curling up on the sofa and becoming a couch potato,” said Joe Liske"

     read the article by Ian Sample
    Universe slowly dying as old stars fadefaster than new ones are born | Science | The Guardian

    Via Iris: JIMMY´S HALL (dir Ken Loach rot Paul Laverty, Irlanda, 2015)


    Assisti a este filme com uma pontada de tristeza, por saber que deve ser o último de Ken Loach, um de meus cineastas favoritos, com seu cinema extremamente humano, falando de ideais e de solidariedade.

    O hall de Jimmy é um local de alegria, de criatividade, de expressividade, num cafundó irlandês onde a vida é controlada secamente pela igreja e os latifundiários.


    Mais uma fase da Operação LavaJato



    (Curitiba, PR)
    para ver outras charges
    clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    quinta-feira, agosto 13, 2015

    Emenda Qualicorp: um plano para os planos de saúde


    "A proposta prevê a "proibição de liminares judiciais que determinam o tratamento com procedimentos experimentais onerosos ou não homologados pelo SUS". A ideia ganhou um apelido sugestivo no Congresso: "Emenda Qualicorp". Se virar lei, o paciente que paga a mensalidade na saúde e é abandonado na doença ficará impedido de recorrer à Justiça para garantir os seus direitos. "

    "Em 2014, os planos doaram R$ 54,9 milhões a 131 candidatos. Ajudaram a eleger a presidente da República, três governadores, três senadores e 29 deputados federais.

    A Amil, recordista em doações, investiu R$ 26,3 milhões. A Qualicorp, que agora batiza um item da "Agenda Brasil" de Renan, deu R$ 4 milhões à campanha de Dilma Rousseff e R$ 2 milhões à de Aécio Neves.
    "

    leia a coluna de Bernardo Mello Franco​  >>
    naofo.de |



    G1 - Câmara aprova texto-base que prevê 30 anos de prisão para terrorista


    Fica configurada como prática terrorista usar, transportar ou guardar explosivos e gases tóxicos; incendiar, depredar ou saquear meios de transporte ou bem público ou privado; e sabotar ou danificar sistemas de informática ou bancos de dados.

    leia mais
    G1 - Câmara aprova texto-base que prevê 30 anos de prisão para terrorista - notícias em Política

    pela cochlea: The Bubbles - Não vou cortar o meu cabelo

    IN MEMORIAM RENATO LADEIRA

    pela cochlea: The Bubbles - Não vou cortar o meu cabelo


    IN MEMORIAM RENATO LADEIRA



    Dilma segue Renan





    (Vila Velha, ES)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Boechat e os panelaços


    Como escreve Daniel Lafayette,
    a diferença entre bater panela e mandar na lata.


    https://fbcdn-video-g-a.akamaihd.net/hvideo-ak-xft1/v/t42.1790-2/11841226_1638934429688790_1470086850_n.mp4?efg=eyJybHIiOjQxNSwicmxhIjoyNDAwLCJ2ZW5jb2RlX3RhZyI6InJlc180MjZfY3JmXzIzX21haW5fMy4wX3NkIn0%3D&rl=415&vabr=231&oh=2ea2a8988f5933f12450e668be2e6da6&oe=55CCA483&__gda__=1439479157_9e5f5232cd420e9f66167b1ad196342e

    Governo Dilma é de direita


    De CID BENJAMIM

    Qual será o limite da degeneração do PT?
    O governo entregou não só os anéis, como as mãos e os braços.
    Vai sobrar algo daqui a três anos e meio?
    Essa rendição absoluta ajuda a que haja "daqui a três anos e meio"?
    A coisa chegou a um ponto que não é mais o caso de um governo de centro-direita que faz concessões descabidas à direita.
    O governo Dilma é de direita.


    Depois da Agenda Brasil e da Lei Antiterrorista, o que os manifestantes do dia 16 vão querer mais?
    A saída de Dilma do governo?
    Pra quê?
     

    Just Kids Miniseries Announced | Flavorwire



    ps_rm2


    "Of all the news to come out of this year’s Television Critics Association press tour, Showtime’s might just be the most exciting: the network will adapt Just Kids, Patti Smith’s 2010 memoir of her years spent in New York City with Robert Mapplethorpe, into a limited series. Smith will produce and co-write the series with John Logan, currently the showrunner for Showtime’s Victorian horror series Penny Dreadful. "

    read more 
    Just Kids Miniseries Announced | Flavorwire

    quarta-feira, agosto 12, 2015

    pela cochlea: The Velvet Underground - The Black Angel's Death Song



    The myriad choices of his fate
    Set themselves out upon a plate
    For him to choose
    What had he to lose
    Not a ghost bloodied country
    All covered with sleep
    Where the black angel did weep
    Not an old city street in the east
    Gone to choose


    Fogo brando






    (Curitiba, PR)

    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Agenda Brasil, as propostas do Renan



    True Detective: What Went Wrong


     

    "The most damning thing that can be said about True Detective’s second season is that it’s too amorphous to be constructively criticized. You might as well try to hold water in your hands. The sophomore outing of Nic Pizzolatto’s crime drama, which ended Sunday, was so disorganized, mannered, and altogether scatterbrained that it’s tough to say definitively what it was trying to be, much less analyze how it failed to reach whatever goals it might have set for itself. I defended it at first, but after a while I had to stop because it was making a fool of me."

    read the review by Matt Zoller Seitz​ >> 
    True Detective: What Went Wrong -- Vulture

    Renan desmontando pauta bomba



    (Rio de Janeiro, RJ)
      
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Em livro e exposição, Loredano reúne desenhos do Rio inspirados em caminhadas pela cidade





    — Sou um andarilho, gosto de circular pela cidade a pé ou de condução. Às vezes tomo o ônibus e vou até o ponto final, para ver como é lá — diz Loredano, que recorda a sensação de reencontrar a cidade natal. — Quando cheguei aqui vi cada coisa... Esses beirais pintados que ainda existem na Gamboa. As calçadas de pedra. O Beco dos Barbeiros. O Beco das Cancelas. A cidade que sobreviveu, essa cidade adorável.

    — Este é um livro sobre o que se vê da rua, na escala do homem a pé. Para ver certas coisas, você tem que andar — diz Loredano, que passou a olhar a cidade com ainda mais atenção desde que começou a desenhá-la.

    — A fotografia liberou a mão do artista para questões filosóficas, de tempo e espaço. Antes o artista tinha que pintar o retrato do rei, agora faz-se uma foto. O artista tem que fazer outra coisa. De preferência, bonita e inteligente.

    leia a reportagem de Guilherme Freitas​ sobre Cássio Loredano​
    naofo.de |


    Dorrit Harazim​: Grandes poderes, pequenas dores


    "É tão raro um político de primeira grandeza, e ainda no poder, ser confrontado diretamente com as consequências de alguma política sua que merece registro o ocorrido com a chanceler alemã esta semana. Por surpreendente e irônico."

    leia a coluna de Dorrit Harazim​
    Grandes poderes, pequenas dores - Jornal O Globo:

    pela cochlea: Curimin - Treme Terra

    raízes se espalham com um recado,
    ( treme terra, treme terra )
    o novo vem chegando de baixo,
    ( treme terra, treme terra )
    corre na boca dos tambores antigos,
    ( treme terra, treme terra )
    brota do chão que acaba nos engolindo
    ( treme terra, treme terra )
    corre na boca dos tambores antigos,
    ( treme terra, treme terra )
    brota do chão que um dia será nosso abrigo.

    Mad Max atual






    (Santos, SP)

    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Pais nerds passam cultura pop para os filhos


     http://cache3-img1.pressdisplay.com/pressdisplay/docserver/getimage.aspx?regionguid=4b150460-18a4-4ef8-8356-6135133194b9&scale=120&file=e6102015080900000000001001&regionKey=eupPVU%2bhpD%2fIwNVMIa%2bCfg%3d%3d

    "Já entre Ulisses, de 42, e seu filho Heitor, 9 anos, os pontos de encontro são vários. Ambos são fascinados pelos super-heróis do Universo Marvel, que acompanham em quadrinhos, desenhos animados e filmes. Assistiram múltiplas vezes à saga cinematográfica “O senhor dos anéis” — são seis longa-metragens bem longos. Jogam videogame juntos e relatam as vezes em que, controlando Batman, salvaram Gotham City. Além disso, dividem a guarda de dúzias de Lego Minifigures, coleção em que os bonequinhos genéricos dão lugar a personagens conhecidos.

    — Tenho muita sorte de ter um pai que gosta das mesmas coisas que eu — diz Heitor, sem se dar conta da influência de Ulisses sobre suas predileções."

    leia a reportagem de Emiliano Urbim >
    naofo.de |

    foto: Ana Branco

    VIa iris : BRANCO SAI, PRETO FICA (Adirley Queiros_Brasil, 2015)



    Quando a cana chegou no baile parou tudo, desceram a porrada e foram separando "Puta prum lado, viado pro outro", deitado mundo no chão e aí mandaram "Branco sai, preto fica".
    E quem ficou, ferrou.

     Ficção científica experimental numa linha alphaville onde lances da realidade atual são filmados como imaginário futurista. As locações da Brasília periférica são fantásticas.


    terça-feira, agosto 11, 2015

    Cadeia Alimentar





    (Rio de Janeiro, RJ)

    para ver outras charges
     clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Bring on the menstruation revolution: ‘Donald Trump is going to bloody love it’


     The Republican’s period-shaming is part of a wider pattern of discrimination where women are disgraced and even taxed for menstruating. it’s time (of the month) to break stigma and change how we talk about periods

     Artist Rupi Kaur’s photo of her on a period-stained bed – a scene that greets many women monthly – was banned from Instagram.

    "Periods hurt in so many ways. First there’s the bleeding, cramps, sore breasts, swollen belly, hormonal shifts, dizziness, headaches and the pain of parting with at least a few quid a month on sanitary products taxed as though they’re a luxury, not a basic human right. Then there’s the stigma, which some might say is the sorest part of all. It begins with language: the “discreet” sanitary towels, “invisible” wings and “cotton-fresh” pantyliners. It continues with shame, symbolised by the cool blue stream of liquid we apparently seep from our sweet-smelling vaginas. And the view – held so long we’ve forgotten how dangerous it is – that the process of shedding the lining of our womb once a month makes us mad, bad, dirty."

    read more in the article by Chitra Ramaswamy

    Bring on the menstruation revolution: ‘Donald Trump is going to bloody love it’ | Life and style | The Guardian: Chitra Ramaswamy

    photo: Rupi Kaur

    segunda-feira, agosto 10, 2015

    pela cochlea: Rodrigo Campos - Aninha



    Ana vai morrer em dez minutos
    Sobra pra contar tempo de Ana
    Ana vai morrer não tem problema
    Todo fim de tarde Aninha morre

    Soluções de boteco para o país



    QUINHO 
    (Belo Horizonte, MG) 
    para ver outras charges 
    clique em marcadores:charges 

    Marcadores: ,

    Anistia vê execução, e não confronto, em 9 de 10 mortes em favela do Rio





    Em 90% das mortes de suspeitos em 2014 em Acari, tiroteio seria forjado.

    Campanha 'Você Matou Meu Filho' da Anistia Internacional (Foto: Anistia Internacional/Divulgação)

    "Os policiais fazem patrulhamento em uma favela, são surpreendidos por tiros, reagem e matam um suspeito. O relato oficial é quase sempre o mesmo, mas nem sempre é verdadeiro, "

    "Inspirado na mítica guerra grega, a modalidade deste tipo de assassinato ganhou um aliado: o "cavalo de troia". De acordo com a Anistia, policiais chegam a ficar escondidos até mesmo em casa de moradores da comunidade por horas até fazer o disparo fatal. Depois, seriam buscados por um "caveirão", o carro blindado da PM, para deixar a cena do crime, que seria modificada."


    leia mais na reportagem de Gabriel Barreira​
    G1 - Anistia vê execução, e não confronto, em 9 de 10 mortes em favela do Rio - notícias em Rio de Janeiro:

    Dia dos Pais é sinônimo de charges emocionantes por Dálcio Machado



    (Campinas, SP)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Por que não melhoram os táxis?

     
    "Ao proibir, ou mesmo regular, o Uber tal e qual como táxis, os reguladores escondem a responsabilidade que tiveram (e ainda têm) pelos serviços inadequados. Nunca conseguiram incentivar os taxistas a buscar a satisfação dos consumidores. Sequer conseguem proteger os motoristas dos seus grandes vilões, os titulares das licenças.

    Os taxistas, em vez de se manifestarem contra o serviço de carona, deveriam aproveitar o seu comprovado poder de organização e protestarem por melhores condições de trabalho — inclusive contra o pagamento das exorbitantes diárias —, que permitiriam a prestação de um serviço de qualidade."

    leia mais no texto de Carlos Ragazzo e Flavio Zveiter
    naofo.de |


    domingo, agosto 09, 2015

    Dia dos Pais




    (Vitoria, ES)

    para ver outras charges clique 
    em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    Jerry Lewis' 'The Day The Clown Cried' Added To The Libra But With A 10 Year Screening Embargo


     The Day The Clown Cried Jerry Lewis

    "One of the most notorious, unreleased films ever made, Jerry Lewis' Holocaust drama "The Day The Clown Cried" has long been the subject of rumor and speculation. Even Lewis himself, who has long been sitting on the only copy of the movie, has veered in recent interviews from being "embarrassed" to "proud" of the effort in which he plays a German circus clown arrested by the Gestapo after mocking Hitler, and who is eventually forced by the Nazis to perform and help lead Jewish children to concentration camp gas chambers. But he has long held he would never show the movie (which was plagued by production and financial woes) publicly, though he thinks if he had a chance to tweak it, maybe it could work."
    read the article by Kevin Jagernauth >>  
    Jerry Lewis' 'The Day The Clown Cried' Added To The Libra | The Playlist: Kevin Jagernauth

    pela cochlea: Otis Redding - A Change Is Gonna Come (Sam Cooke)



    I was born by the river in a little tent
    Oh, and just like the river I've been running ever since

    Jon Stewart and ‘The Daily Show’: 9 Essential Moments






     “The Daily Show” began in 1996 as a snarky chat show parody hosted by Craig Kilborn. But after Jon Stewart took the chair in 1999, the show began to transform into something more substantial: a nightly comic dissection of current events, politics and the media. As Mr. Stewart’s tenure comes to a close, “Daily Show” writers, producers and guests look back on key moments from the host’s 16-year run, and reflect upon his legacy.

    read the article by 

    Jon Stewart and ‘The Daily Show’: 9 Essential Moments - The New York Times

    Zooilógico do Rio de Janeiro





    foto de DANIEL MARENCO

    Dia dos Pais



    (Fortaleza, CE)

    para ver outras charges
    clique em marcadores:charges


    Marcadores: ,

    García Márquez e seu ofício

    "Pergunte a qualquer pessoa um pouco letrada quem é Gabriel García Márquez. Todos responderão que se trata de um escritor, óbvio. Uns acrescentarão que escreveu “Cem anos de solidão”, o livro em espanhol mais conhecido e vendido no mundo depois de “Dom Quixote”. Outros lembrarão que o ficcionista colombiano ganhou o Nobel. Todos estarão errados. Ele era jornalista. Foi o que repetiu o próprio García Márquez ao longo de décadas." 

    "Há coisas surpreendentes. Ele diz a certa altura que nunca fez uma entrevista na vida. Explica os seus motivos com a experiência de entrevistado frequente. Conta que, como as perguntas eram sempre iguais, ele inventava as respostas a partir de seu estado de ânimo e de objetivos extrajorna-lísticos. Acabava criando um personagem diferente de si mesmo, ao invés de ser quem verdadeiramente era. Ao agir assim, aborrecia- se porque enganara um colega.

    Contra a entrevista, García Márquez contrapunha a reportagem. Parece conversa de velho jornalista, mas talvez não seja. Para ele, a reportagem consiste em testemunhar uma situação; ou recriála a partir das lembranças de seus participantes; tramar as suas causas e consequências; dizer com vagar quem foram os seus protagonistas.

    Interessava- lhe, pois, o trabalho no relato, a urdidura dos fatos, a maquinação de metáforas, a cadência do texto, as engrenagens da sintaxe "


    leia mais na coluna de MARIO SERGIO CONTI
    ANJ – García Márquez e seu ofício

    Quem alimentou a crise hoje?





    (Recife, PE) 

    quer ver outras charges?
    clique em marcadores:charges

    Marcadores: ,

    21 Obscure References in Classic Songs—Explained!





    1. "You’re So Vain," Carly Simon

    “You had one eye in the mirror as you watched yourself gavotte.”

    The gavotte is a French folk dance that was popular in the late 16th century. It was somewhat majestic and pose-y, long before vogueing came into … well, vogue. Simon has stated in interviews that she pictured the character in her song making a dramatic entrance, one hand raised and the other on his hip, much like those elegant pantaloon-wearing Baroque folks did back in the day.



    read more in the article by Kara Kovalchik >>
     
    21 Obscure References in Classic Songs—Explained! | Mental Floss: Kara Kovalchik

    21 Obscure References in Classic Songs—Explained!





    1. "You’re So Vain," Carly Simon

    “You had one eye in the mirror as you watched yourself gavotte.”

    The gavotte is a French folk dance that was popular in the late 16th century. It was somewhat majestic and pose-y, long before vogueing came into … well, vogue. Simon has stated in interviews that she pictured the character in her song making a dramatic entrance, one hand raised and the other on his hip, much like those elegant pantaloon-wearing Baroque folks did back in the day.



    read more in the article by Kara Kovalchik >>
     
    21 Obscure References in Classic Songs—Explained! | Mental Floss: Kara Kovalchik


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER