This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sábado, dezembro 28, 2013

    Roberto Carlos no funk??!



    (Porto Alegre, RS)

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Bad Books "Friendly Advice"



    I spent my entire past life
    thinking of ways to wake the dead and
    Repress the anger in my speech

    Cause when you're old
    You'll let it go, let it go, let it go

    Don't let the skin graft on your soul

    A escolha do castigo para os pichadores de Drummond

    O casal caminha pela mais famosa das praias, até se deparar com a figura do poeta, eternizado em sua serenidade lendária, a mesma que está expressa em sua obra genial. A peça também homenageia o cenário pela atitude contemplativa, referência à delícia de apreciar a vida que passa ali na frente. Há, na pose, um pouco de fragilidade — o que serve de incentivo à dupla para emporcalhar a estátua de Carlos Drummond de Andrade com a tinta branca do vandalismo. Em vez de aproveitar a noite amena para namorar, os dois marginais ordinários — ela, socada num tubinho de periguete; ele, sob um capuz de vilão de cartum — macularam a imagem sensível do gênio mineiro que adotou o Rio e Copacabana, a troco de nada. A olho nu, pode ser um crime menor (especialmente diante das balas perdidas que voaram a semana inteira contra inocentes), mas bateu doído no orgulho carioca.

    leia a coluna de Aydano Andre Motta
    A escolha do castigo - Jornal O Globo:

    As boas novas




     
    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Usina de Belo Monte manteve em segredo veio de ouro, agora já sepultado sob concreto - 20/12/2013



    : "Quando analisamos as rochas escavadas do sítio Belo Monte, verificamos que várias delas continham traços de ouro. A partir daí, todo nosso esforço foi manter esse segredo, para evitar que Belo Monte se transformasse numa nova Serra Pelada."

     Como sua exploração implicaria adiar a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no entanto, a ideia foi abandonada. 

    "Não valia a pena. Fechamos o poço com concreto", afirma o diretor da Norte Energia.

     leia reportagem de MARCELO LEITE
    Folha de S.Paulo - Mercado - Usina de Belo Monte manteve em segredo veio de ouro, agora já sepultado sob concreto - 20/12/2013

    foto de LALO DE ALMEIDA 

    Charge Natalina








    (Rio de Janeiro, RJ)
     
    para ver outras charges clique 

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Rodrigo Campos Sete Vela



    Diz, Alexandre
    Diz como faz, irmão (qual tua proteção)
    Pra mixa não gorar
    Na ignição

    Houdini exposed: Vintage article reveals his secrets

    :

     Finding these pages “Exposing Houdini’s Tricks of Magic,” from Modern Mechanix November 1929, brought me back to that delight and child-like wonder that Houdini’s magic inspires. Here you’ll find how a sliding panel helped Houdini escape from a submerged wooden trunk, how he used a jack to escape from a buried coffin, and his use of false arms to trick an audience of his whereabouts.

    read more
     Dangerous Minds | Houdini exposed: Vintage article reveals his secrets

    sexta-feira, dezembro 27, 2013

    Charge Natalina





     
    (São Paulo, SP)
     
    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges"

    Marcadores: ,

    Anfetamina espiritual - Trabalhar demais incute ilusão d q não somos tão insignificantes




    "A impressão que se tem é que a humanidade nunca esteve tão "ocupada", tão "sem tempo pra nada", "trabalhando alucinadamente", "morta de cansaço". O desemprego grassa, mas também por isso trabalha-se mais e por mais tempo: no subemprego, nos frilas, na faina informal; fora e dentro de casa, em plantão permanente, inclusive nas horas de lazer. E ainda exigem que sejamos mais rápidos. Em prol de um inquestionado valor de nosso tempo, a produtividade

    A presente e histérica sobrecarga de afazeres, salienta Tim Kreider, nem sempre é uma necessidade ou uma inevitável condição de vida; é uma opção, voluntária ou aquiescente, alimentada por uma espécie de consolo existencial, um antídoto contra a sensação de vazio e a solidão. Uma agenda cheia, ainda que de compromissos tão ou mais dispensáveis que a maioria das ligações feitas ou recebidas pelo celular, é uma anfetamina espiritual, um placebo que nos incute a ilusão de que afinal não somos tão prescindíveis e insignificantes assim."


    leia o artigo de SERGIO AUGUSTO: 

    Anfetamina espiritual - suplementos - geral - Estadão

    pela cochlea: Ouvindo Peter Gabriel & New Blood Orchestra - "The Boy in the Bubble" (Paul Simon) Live ...



    It was a slow day
    And the sun was beating
    On the soldiers by the side of the road
    There was a bright light
    A shattering of shop windows
    The bomb in the baby carriage
    Was wired to the radio

    These are the days of miracle and wonder
    This is the long distance call
    The way the camera follows us in slo-mo
    The way we look to us all
    The way we look to a distant constellation
    That's dying in a corner of the sky
    These are the days of miracle and wonder
    And don't cry baby, don't cry

    Charge Natalina




    SAMUCA
    (Recife, PE)
     
    clique na charge para ve-la maior
    para ver outras charges clique em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Gigante, usina de Belo Monte enfrenta polêmica e guerra de liminares no Pará



    "Para o coordenador do Gesel, quanto mais os movimentos sociais puserem empecilhos nas obras, com liminares, mais prejudicados ficarão os projetos socioambientais. Segundo Nivalde de Castro, é claro que uma obra do porte de Belo Monte tem impacto na cidade. Mas ele ressalta que, a partir de agora, o número de pessoas nos canteiros vai começar a diminuir. Para ele, o importante serão as obras de infraestrutura, saneamento e saúde que vão ficar para a cidade:

    - É preciso ter uma visão mais pragmática e não ideológica. Há uma posição ideológica contra a usina. Então, tudo é motivo para suspender a obra. Saneamento, escolas e hospitais não desaparecem quando a obra termina.

    Por outro lado, organizações ambientais como o Instituto Socioambiental (ISA) e o Movimento Xingu Vivo fazem duras críticas ao projeto. O secretário executivo do ISA, André Villas-Bôas, disse que o maior problema é que o projeto - no qual a Eletrobras é dona de 50% e conta com financiamento do BNDES - é fiscalizado pelo próprio governo:

    - Nada foi feito em questões como das terras indígenas, de saúde e saneamento. As obras da usina estão a todo vapor com 60% executadas, enquanto as obras socioambientais estão aos trancos e barrancos, com apenas 20% de sua execução."

    leia mais na reportagem de MONICA TAVARES, RAMONA ORDOÑEZ E BRUNO ROSA:

    SkyscraperCity - View Single Post - Usina Hidrelétrica de Belo Monte (11.233 MW) | Rio Xingu | Pará:

    Anonymous Brazil Protests against the World Cup 2014

    quinta-feira, dezembro 26, 2013

    Charge Natalina


    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Eu, urutau

    E a história do guajajara que ficou quase 27 horas na árvore



    Diz minha lenda que, como bom urutau solitário sob o luar, trino uma melodia similar a uma lamentação humana, bela e triste. Mas, nessa segunda-feira fresca de lua cheia no Rio de Janeiro, o lamento era outro. Era outro urutau: José Wilhame Pinto Araújo, vulgo José Urutau Guajajara, vulgo Zé. Cá no alto estava ele, no último galho de uma árvore fincada no quintal da Aldeia Maracanã, no antigo Museu do Índio.

    leia a historia contada por JULIANA SAYURI
    Eu, urutau - suplementos - geral - Estadão:

    fotografia por MARCOS DE PAULO 

    JUCA KFOURI: em 2014 vamos ter duas Copas no Brasil

    Charge Natalina




     
    (Novo Hamburgo - RS) 
     
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Please Please Me by Link Wray & His Ray Men (Lennon/McCartney)

    quarta-feira, dezembro 25, 2013

    Anarchy in Huddersfield: the day the Sex Pistols played Santa

     

    The Sex Pistols' last UK gig – a benefit for the children of striking firefighters at Ivanhoe's nightclub in Huddersfield on Christmas Day 1977 – remains their most implausible. 

     Here are Britain's most notorious punk band putting on daft hats and being kind to children. 

    As Temple remembers, they arrived in Huddersfield at the height of a moral panic and tabloid frenzy. "To most people they were monsters in the news. But seeing them playing to seven- and eight-year-olds is beautiful. They were a radical band, but there was a lot more heart to that group than people know."

    read more:
     Anarchy in Huddersfield: the day the Sex Pistols played Santa | Music | The Guardian:

    Charge Natalina


    (Campinas, SP)

    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Palavras: Ricardo Kirschbaum


    Temos uma sociedade cada vez mais fraturada socialmente, na qual os laços de solidariedade se debilitaram e os códigos que regiam a relação entre as pessoas, entre os vizinhos do mesmo bairro, se perderam em favor de uma nova conduta que não reconhece os limites conhecidos.

    - Ricardo Kirschbaum

    Elio Gaspari: Em 2014, ‘vem pra rua você também’ -




    "Renan não é um ponto fora da curva. Ele é a própria curva."

    leia coluna de ELIO GASPARI
    Em 2014, ‘vem pra rua você também’ - Jornal O Globo:

    ilustração de CAVALCANTE

    Natal cartonado



    (São Paulo, SP)
     
     

    Marcadores: ,

    pela cochlea: Karl Böhm & Wiener Philharmoniker - Sinfonia Pastoral, nº 6, Op. 28 - Segundo Movimento (Beethoven)

    O topless não interessa ao Rio de Janeiro

     

    "O Rio de Janeiro, a mesma cidade que lançou a moda do fio dental e cujo Sambódromo apresenta mulheres de beleza deslumbrante desfilando integralmente nuas (apenas com pintura corporal) diante das televisões de meio planeta, deixou claro que ainda não está preparado para assumir com naturalidade a prática do topless (não usar a parte superior do biquíni) em suas praias. O “toplessaço”, convocado através das redes sociais por um coletivo de mulheres para reivindicar seu direito de mostrar os seios na praia, em que confirmaram presença cerca de 4.000 pessoas, acabou se convertendo em um circo grotesco no qual mais de uma dezena de manifestantes tiveram que suportar o assédio das câmeras e os curiosos. 

    Enquanto os meios de comunicação presentes passavam de cem pessoas, as mulheres que apoiaram o nu coletivo não chegaram a vinte."

    leia materia de FRANCHO BARÓN
    O topless não interessa ao Rio de Janeiro | Sociedade | Edição Brasil no EL PAÍS:

    terça-feira, dezembro 24, 2013

    Charge Natalina




    (São Paulo, SP)
     
    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges"

    Marcadores: ,

    segunda-feira, dezembro 23, 2013

    Enquanto isso, na Rua Uruguai...



    (São Paulo, SP)
     
    para ver outras charges
    clique em marcadores: charges

    Marcadores: ,

    Rolezinho: os novos vandalos do Brasil

    O rolezinho, a novidade deste Natal, mostra que, quando a juventude pobre e negra das periferias de São Paulo ocupa os shoppings anunciando que quer fazer parte da festa do consumo, a resposta é a de sempre: criminalização. Mas o que estes jovens estão, de fato, “roubando” da classe média brasileira?





    "Se não há crime, por que a juventude pobre e negra das periferias da Grande São Paulo está sendo criminalizada?

    Primeiro, por causa do passo para dentro. Os shoppings foram construídos para mantê-los do lado de fora e, de repente, eles ousaram superar a margem e entrar. E reivindicando algo transgressor para jovens negros e pobres, no imaginário nacional: divertir-se fora dos limites do gueto. E desejar objetos de consumo. Não geladeiras e TVs de tela plana, símbolos da chamada classe C ou “nova classe média”, parcela da população que ascendeu com a ampliação de renda no governo Lula, mas marcas de luxo, as grandes grifes internacionais, aqueles que se pretendem exclusivas para uma elite, em geral branca.

    Os jovens negros e pobres das periferias de São Paulo, em vez de se contentarem em trabalhar na construção civil e em serviços subalternos das empresas de segunda a sexta, e ficar trancados em casas sem saneamento no fim de semana, querem também se divertir. Zoar, como dizem. A classe média até aceita que queiram pão, que queiram geladeira, sente-se mais incomodada quando lotam os aeroportos, mas se divertir – e nos shoppings? Mais uma frase de Jefferson Luiz: “Se eu tivesse um quarto só pra mim hoje já seria uma ostentação”.

    leia artigo de ELIANE BRUM

    O primeiro computador a cantar “Daisy Bell” não foi HAL 9000



    : Na verdade, a cena clássica de 2001 foi inspirada num acontecimento real em 1961, quando os programadores John Kelly, Carol Lockbaum e Max Mathews botaram um velho IBM 7094 para cantar a música composta por Harry Dacre em 1892. Eis a versão original da primeira vez que um computador cantou.

    leia aqui
    O primeiro computador a cantar “Daisy Bell” não foi HAL 9000 | Trabalho Sujo

    Fracassa ‘toplessaço’ agendado no Facebook





    (Vila Velha, ES)
    para ver outras charges clique 
    em"marcadores: charges

    Marcadores: ,

    domingo, dezembro 22, 2013

    Reginaldo Rossi, o último chacundum



    "E o resultado era aquele som de puteiro-ralé tradicional nativo ou de qualquer barzinho fuleiro onde haja uma mesa, quatro cadeiras, um balcão e uma pinga, que, saindo dos bairros chiques das grandes capitais, vamos encontrar em qualquer esquina deste país. Suas músicas são pano de fundo para os casais que não estão na novela da TV nem nos filmes americanos. O homem barrigudo, a mulher com cabelo mal pintado, o cara que conta vantagem, a dona que fala alto; no fundo, gente carente comum, como a maioria de nós."

    leia artigo de RODRIGO FAOUR

    O último ‘chacundum’ - Jornal O Globo

    (foto de Eduardo Naddar)

    pela cochlea: HOWLIN WOLF - SITTING AT THE TOP OF THE WORLD

    Cenas de um shopping



    (São Paulo, SP)
     
    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em
    "marcadores: charges"

    Marcadores: ,

    Orquestra Jovem de Paquetá se prepara para primeira turnê internacional




    RJTV 2ª Edição - Orquestra Jovem de Paquetá se prepara para primeira turnê internacional | globo.tv


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER