This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    sexta-feira, fevereiro 22, 2008

    Personagem novo na novela

    Contardo Calligaris escreveu na Folha algo com que concordo plenamente:
    a Campanha Eleitoral é o melhor seriado sendo produzido atualmente nos Estados Unidos.

    Os episódios são sensacionais, cheio de intrigas e reviravoltas. Dois dos tres personagens principais eram meros coadjuvantes no início da temporada. Pro McCain então ninguem dava bola.

    Mas assim como o personagem Obama, acusado de plagiar um discurso de um assessor (depois revelou-se que o próprio assessor tinha lhe autorizado a usar um trecho)

    agora os roteirista desta série deram para plagiar a novela brasileira. Ou então tem algum roteirista nosso fazendo um frila por lá.

    Vejam só: no episódio de ontem introduziram uma personagem nova, que vai dar em toda uma trama paralela. Um dos candidatos teve uma amante! E logo o republicano, o mais certinho deles! E tem mais...

    Não, as despesas com a a amante não foram pagas por um lobista. Eles deram uma despistada pra não ficar evidente que copiaram o par romantico Renan & Monica,
    e foram além:
    a amante em si era ( o caso já passou) uma lobista!

    .

    Marcadores:

    Charges Fidelíssimas

    A renúncia de Fidel Castro ocasionou uma grande quantidade de charges em torno deste momento histórico.
    Praticamente todos giram em torno do seu charuto (ou broca, ou caindo, ou apagado, ou saindo fumacinhas) ou mostrando Fidel de pijamas ou pendurando as chuteiras.

    Uma variante interessante deste tema foi feita pelo Ique
    mostrando Castro pendurando as mãos de aço com que governava Cuba.




    Cláudio também se sobressaiu do comum ao usar a situação em Cuba para criticar a situação cá no Brasil:





    Mas a charge mais contundente foi a do Angeli
    ao ir além do fato para abordar as consequencias:




    E Erasmo criou a charge que é, realmente, a mais engraçada:






    clique nas charges para ve-las em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores:

    quinta-feira, fevereiro 21, 2008

    Fogo Fátuo

    O Governo Federal arrota muito, fala demais, posa pra imprensa internacional,
    mas nao tem o minimo controle sobre a situação de destruição da Floresta Amazonica.

    Nao tem verba, nao tem gente e sempre acho que nem tem vontade política para coibir essa depredação
    por parte de madeireiros, pecuaristas, e grandes empresas
    muitos dos quais representados por aliados de peso ao próprio Governo.

    A Operação Fogo no Rabo, quer dizer, Arco de Fogo,
    que seria a primeira resposta de ação depois que dados de desmatamento repercutiram pelo mundo
    pegando mal para um país tão imPACtante
    nem saiu do dia de estréia.

    Madeireiros peitaram
    juntaram gente, fecharam estradas, queimaram pneus, ameaçaram
    e os fiscais presentes, sem guardas nem retaguardas, enfiaram a fiscalização entre as pernas
    e ficou por isso mesmo.

    A operação volta em dia a ser determinado. E o cadastramento de terras, existe alguém no mundo crente de que isso realmente funcionará? Nunca se conseguiu nem delimitar terras naquela região de terras de ninguém.

    Aliás, em sequencia a esse papo,
    lanço num post abaixo mais um....

    Marcadores:

    Afogando em Números

    0,6% das multas aplicadas por desmatamento indevido na Amazônia são efetivamente pagas.

    Isso mesmo. Nem um por cento.

    .

    Marcadores:

    Charge de Conteiner




    TACHO

    No Cafofo do Obama

    1. Interessante ver Hillary Clinton em seu discurso ontem no Texas conclamando os sindicatos a lhe apoiarem e se colocando como a candidata dos direitos trabalhistas...
    quando se lembra dos anos em que integrou o conselho diretor do grupo Wal-Mart, o pior violador desses direitos e empresa inimiga numero um desses sindicatos

    Se é que o passado tenha peso sobre o presente
    pode-se retroagir no tempo:
    enquanto Hillary era advogada yuppie da empresa Rose Hill, envolvida em inumeras falcatruas no estado de Arkansas
    Obama era líder comunitário e mais tarde advogado de causas civis em favor de despossuídos.

    O poder - ou chegar-sse ao poder - muda tudo isso, afarinham-se todos no mesmo saco, mas houve tempo em que um era pão e o outro queijo.


    2. Chris Matthews, jornalista ancora de telejornais na NBC, mandou mais uma onte.
    No segmento da cobertura da campanha democrata, chamou para cenas de comíicio de Hillary.
    Depois anunciou: "E agora vamos ver o que disse Barack Osama".

    Esse tipo de "erro" torna-se comum como elemento de campanha, mesmo entre a imprensa, pegando pelas origens muçulmanas de alguns familares do candidato.
    O de ontem foi singular - e imperdoável - por:
    ter acontecido na prestigiosa e historica NBC e não em emissora como a fanática ululante Fox News;
    a fala ter sido acompanhada por uma foto de Osama Bin Laden.

    Não dá pra dizer que tenha sido lapso de locutor - como é que a foto também entrou na tela?

    Prenuncio do que virá na hora do pega entre os dois partidos.

    Marcadores: ,

    Pela COCHLEA: Spoon - Ga Ga Ga Ga

    Imagens




    BALASZ GARDI


    clique na imagem para ve-la em tamanho maior
    para ver outras fotografias clique em "marcadores:imagens"

    Marcadores:

    ´Scuse me, while i kiss the ass

    Ah, esses meega-filantropistas musicais, os roqueiros da caridade inflando a cabeça, em suas ego-trips do bem, salvando o mundo e suas carreiras
    enquanto desfilam nas passarelas do poder e viram amiguinhos de dignatários
    celebridades de davos, dando vida a live 8s & live aids & live earths

    como bono vox. E como bob geldof - o pioneiro dos eventos musico-planetários-beneficientes... Bem, o pioneiro goi George Harrison (Concert for Bangladesh) mas nao fez disso um meio de vida.

    Este Bob Geldof que elogia George Bush, segundo ele o presidente americano que mais fez para combater a pobreza e as doenças da África, fato que nao seria reconhecido mundialmente pela implicância que a imprensa teria com o bondoso Bush.

    Bem, a declaração poderia ser um momento de insânia, um porre ou surto verbal desastrado - the silicone cell inside his head could have been set on overload, como escreveu naquela canção -
    mas Geldof está lá participando da caravana de Bush pelos rincões da África, pegando uma boca livre na côrte.

    .

    Marcadores: ,

    quarta-feira, fevereiro 20, 2008

    Charge Hillary-ante

    Marcadores:

    Pela COCHLEA: DJ Dolores - Jean Paul Sartre

    Marcadores:

    Oba-oba ma

    Barack Obama é de longe o candidato menos ruim dessa eleição americana.

    E a onda de animação com que infundiu a campanha, principalmente entre eleitores jovens, que poderão continuar mexendo os traseiros e os mouses mesmo depois desta poeira abaixar (no mesmo lugar de sempre)
    pode ser bom.

    Quanto a vir a ser realmente um presidente que traga mudanças (Change you can believe in) ou melhorias sociais é outra história.

    Um candidato que tem entre seus assessores o mesmo Zbigniew que como chanceler levou o Clinton a se meter baixando o sarrafo na guerra da Bósnia-Sérvia
    não pode ser confiavel como comandante-em-chefe de um império militar.
    É verdade que tem também como assessora Samantha Powers, de cabeça arejada em termos de política internacional, porém...
    how much power has powers?

    No mais, é como escreve o jornalista Paul Craig Roberts
    em "The Era of Dynastic Politics":

    Mesmo que Obama seja eleito e seja sincero quanto a mudanças, o que poderá fazer? Provavalmente, muito pouco. O elenco de postulantes com os quais pode equipar a sua administração não é muito diferente do de qualquer outro candidato. Pode dispensar um arquiteto neo-conservador da invasão ao Iraque e ficar com um arquiteto do bombardeio da Sérvia pelo Presidente Clinton.

    Além do mais, o Congresso ainda seria controlado pelos mesmos grupos de interesse. Se Obama vier a indicar pessoas que sofram oposição por parte do lobby militar e de segurança, do lobby de Israel ou do lobby de offshoring, é improvável que o Senado os confirme. Nenhum presidente quer indicar pessoas que não poderão ser confirmadas no cargo. Os presidentes tem que equipar a sua administração de acordo com quem consegue a aprovação de poderosos grupos de interesses.

    Isto torna dificil uma mudança do status quo. Basta um senador para embairrerar uma nomeação. Mudanças em Washington requerem a quebra de muitos laços de aço.

    .

    Marcadores: ,

    domingo, fevereiro 17, 2008

    Charge Chorão




    AMORIM


    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores:


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER