This site will look much better in a browser that supports web standards, but it is accessible to any browser or Internet device.



blog0news


  • TA TUDO MUITO ESQUISITO, DEPOIS QUE VISUAL VIROU QUESITO

  • Vislumbres

    Assinar
    Postagens [Atom]

    Powered by Blogger

    Fragmentos de textos e imagens catadas nesta tela, capturadas desta web, varridas de jornais, revistas, livros, sons, filtradas pelos olhos e ouvidos e escorrendo pelos dedos para serem derramadas sobre as teclas... e viverem eterna e instanta neamente num logradouro digital. Desagua douro de pensa mentos.


    quarta-feira, fevereiro 06, 2008

    Charge Carnavalesca




    DUKE

    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores:

    terça-feira, fevereiro 05, 2008

    Deixando cair no carnaval

    Se é que estou enxergando direito,
    o Globo acaba de publicar a primeira xereca em primeira página de grande jornal.



    (clique na imagem para ve-la em tamanho maior)

    Marcadores:

    Mais Quem é mais minoria?

    Escrevi outro dia
    sobre um fogo cruzado rolando na campanha presidencial americana
    entre líderes feministas e líderes do movimento negro
    cada qual disputando qual seria o maior avanço para a sociedade americana:
    o primeiro presidente negro ou a primeira presidenta mulher.

    A briga de foice continua, incentivada por artigos trocados na imprensa e bate-bocas na TV.
    Um exemplo disto é o bombardeio sofrido pela apresentadora Oprah Winfrey, conhecida do puico brasileiro por seu programa passar na GNT.

    Oprah mantem há anos um programa de mulheres para mulheres acompanhado por um vasto e fiel público feminino. Tornou-se um dos nomes mais bem-pagos da televisão americana e adjacencias (clube de lviros, merchandising, etc.)

    Pois bem. Oprah apoiou o candidato Obama. Apoio firme, indo em comícios.
    A grita foi enorme. As líderes das mulheres acharam que devia apoiar a candidata mulher.
    Seu público de mulheres chiou à bessa. Os executivos de seu canal ficaram preocupados e tentaram demove-la do apoio ao candidato negro, mas também homem, Barack Obama..

    Oprah Winfrey é negra. Mas acham que acima da raça deveria vir o genero.

    .

    Marcadores:

    domingo, fevereiro 03, 2008

    Charge Fashion




    LEONARDO


    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges

    Marcadores:

    Pela COCHLEA: Wilco - Sky Blue Sky

    Marcadores:

    Maaadeeeiraaaaa!

    Sentindo que precisava tomar alguma atitude diante da repercussão nacional e internacional da derrubada deslavada da Amazonia
    Lula botou o pau desmatado na mesa
    decretando que em 36 municípios dos mais depilados
    não se derrubaria mais nenhuma árvore
    enquanto se organiza essa bagunça.

    Medida típica dos Governos Lula:
    muito estardalhaço e pouca implementação.

    Quem vai controlar isso?
    O Ibama, que já não tem gente nem meios pra fiscalizar quase nada?
    Quem vinha burlando as leis vai burlar mais essa.
    Na imensidão da mata, quem quer mata, quem quer desmata.

    Observem por exemplo o recente caso de Rondônia.
    Os ibamas do estado estão sem realizar batidas fiscalizatórias nos últimos dias
    depois que os seguranças da polícia estadual deixaram de acompanhá-los.
    Na cara limpa não dá pra multar madeireiros que os recebem a bala.

    Quem deu ordem para os ibamas não terem mais segurança?
    O governador de Rondônia, Ivo Cassol.
    O que fazia Ivo Cassol antes de entrar para a política, em 96?
    Era madeireiro.

    adendo

    E o governador de Mato Grosso que é um dos maiores produtores de soja do Brasil?
    Alguem acha que ele vai contrariar os interesses dos produtores de soja?
    Nao é o que tem feito até agora.
    Enquanto isso, o primo desse governador é autuado por manter em sua fazenda
    trabalhadores em condições de semi-escravidão.

    Com que autoridades o Governo vai segurar o desaparecimento da Floresta Amazonica?

    .

    Marcadores: ,

    Olha o Holocausto aí, gente!

    (roubei o titulo de uma seção Logo editada por Arnaldo Bloch ontem no Globo)

    Max Bialystock era um produtor de peças na Broadway. Muito do picareta, armou um esquema de arrecadação mais bem bolado do que esses de alguns produtores brasileiros atrás de incentivos fiscais.

    Ele vendia direitos sobre porcentagens da bilheteria das peças para velhinhas incautas amantes das artes e das bajulações que eles lhes dirigia. Claro que se somando as porcentagens todas essas acionistas teriam mais de 1000% das rendas!

    As peças portanto teriam que dar prejuízo, ser um fracasso retumbante, pois assim não haveria retorno para ninguem e o prezado Max ficaria com todos os investimentos. Então ele e seu comparsa, um advogado ingenuo, queimaram a mufa buscando o que poderia ser um fracasso certeiro, detestado pelo publico, esculhambado pela crítica: a pior montagem de todos os tempos.

    Encenaram então uma versão musical do Terceiro Reich, com a Ascenção e Queda do Nazismo, com direito a sapateados do Holocausto e tudo o mais. Hitler era a personificaçao total do mal - mas do mau Teatro, com tudo de ruim que um ator canastrão poderia mostrar em cena.

    E assim nasceu "Springtime for Hitler" (Primavera para Hitler) uma peça tão ruim, tão chocante, tão idiota, tão sem-noção e ridícula e não-histórica e histérica que virou um fragoroso sucesso.

    Lembrei de Max (e de Zero Mostel) acompanhando a polemica sobre a escola de samba Viradouros e o carro alegórico do Holocausto a deslizar pelo Sambódromo, com um Hitler sambando sobre corpos emaciados amontoados nas valas de isopor.

    Seria Paulo Barros um Bialystock do carnaval carioca?



    CHICO CARUSO

    clique na charge para ve-la em tamanho maior
    para ver outras charges clique em marcadores:charges


    Marcadores: ,

    Corrida Americana - os superdelegados

    Escrevi outro dia sobre o processo de escolha dos candidatos a presidente nos EUA
    um processo alardeado aqui como bastante democrático
    já que são os eleitores que escolhem - por meios de regras tortas, mas numa votação direta - quem será o candidato final de cada partido
    ao contrário daqui - e muitos outros paises - onde os caciques se reunem em mesas de restaurante - ou em Pequim - pra definir seu cavalo no páreo.

    E então eu escrevia que nem tanto assim.
    As primárias americanas são bem como a democracia americana: bonita no papel e diferente na prática. É a democracia onde invadem ou manipulam paises para instituir eleições diretas, promovendo a liberdade para o povo - e depois demovem os candidatos porventura eleitos que não forem de seu agrado.

    Ter o povo votando nas primárias serve como indicador da vontade popular mas a máquina partidária continua com as rédeas firmes e põe no páreo o candidato que desejar, o mais coadunado com o establishment e seus interesses.
    É o país onde o que conta é o espetáculo, mais do que a substancia.

    Meu irmão depois apontou que nem sempre seria assim, haja visto o crescimento não previsto agora de Barack Obama, podendo empolgar e sair por cima, embora o partido prefira Hillary. E porções oficiais do partido colam em Obama, caso do clã Kennedy.

    Bem.
    Se o partido concluir que Obama tem mais chances de vencer, ou se acordos estiverem sendo feitos nos bastidores para domar e ajeitar propostas do candidato negro, ele pode mudar de candidato e deixar Hillary. Mas se ao fim Obama levar a indicação será porque a máquina partidária o quis, e não porque o povo em suas votações o conduziu até lá. Meu ponto continua o mesmo.

    Prova disso é a figura dos superdelegados.
    Em sua maioria luminares e chefões do partido que na convenção que escolhera o candidato,
    votam de acordo com seus próprios interesses (e do partido) e não de acordo com a votação em cada estado.
    Essas votações estarão definindo 3253 delegados que na convenção deverão votar de acordo com a votação inicial nas primárias.
    Além destes, há os superdelegados, num total de 796
    ou seja, com 19.6% dos votos totais.

    Numa disputa apertada como esta, 20% dos votos tem o poder de decisão.

    Portanto: nas primárias disputadas até agora, Obama tem mais delegados do que Hillary.
    Mas adicionando ao cálculo os superdelegados que já definiram suas escolhas,
    as chances de Hillary disparam, muito além das de Obama.

    Leia mais no Wikipedia

    Marcadores:


    e o blog0news continua…
    visite a lista de arquivos na coluna da esquerda
    para passear pelos posts passados


    Mas uso mesmo é o

    ESTATÍSTICAS SITEMETER